Quem deveria ganhar o Mercury Prize de hoje?

Adele sugerindo um pós-Amy? James Blake com seu R&B-lo-fi-dubstepizado? PJ Harvey e a contextualização da 1ª Guerra? Confira os favoritos a ganhar o prêmio de melhor álbum

Todo ano, o Mercury Awards premia o melhor álbum do ano da Inglaterra e Irlanda levando em consideração, quase sempre, a aceitação da crítica e do público ao mesmo tempo. Tem que ter essa certa ponderação, para não cair para aquele lado mais ‘acadêmico’ da premiação, ou absurdamente ‘popular’, como somos acostumados a ver com o VMA, por exemplo – que, neste ano, deu destaque a Tyler, the Creator, o que me surpreendeu positivamente.

E a 20ª edição do Mercury Prize Awards ocorre hoje à noite.

Segundo um artigo do Guardian, há muitas chances de PJ Harvey faturar com o disco Let England Shake, que surpreendeu por sua temática inusitada ao contextualizar a Primeira Guerra Mundial com requintes sonoros bem abrasivos. Apesar de ser um ótimo disco, não há nem o que contestar, ele é um pouco difícil de ser gestado, principalmente por estar mais envolvido com a cultura da Inglaterra. Talvez falte um pouco de universalização a esse disco, o que não compromete sua qualidade, já deixo avisado.

Sem falar que Adele também concorre com o seu 21, sugerindo um pós-Amy Winehouse um mês depois de sua partida repentina. Por mais que esse disco tenha um grande impacto devido à voz potente da cantora, não representa algo significativamente novo para a música em si.

Mas aposto minhas fichas que, quem vai faturar esse prêmio, será James Blake com seu álbum homônimo. Ele carrega a novidade em si por suas melodias de dreampop e R&B em cima de colagens lo-fi com influências do dubstep. Quem já navega aqui por um tempo, deve saber que o Na Mira do Groove deu uma cotação baixa para o disco. Mas não ficaria chocado se o disco conquistasse esse prêmio.

Na minha opinião pessoal, quem deveria levar o prêmio é a cantora Anna Calvi com seu álbum homônimo. Ela tem uma bela voz, traz um som inovador ao misturar flamenco com música folk, sem falar que é uma excelente guitarrista. Por mais que represente mais um compromisso estético da cantora com suas influências pessoais, vejo Anna Calvi como um disco bem conciso, forte e que esbanja musicalidade. Mas, acho muito difícil que ela fature.

Confira os discos que foram nomeados ao Mercury Prize de 2011:

• Metronomy – The English Riviera
• Adele – 21
• Everything Everything – Man Alive
• Ghostpoet – Peanut Butter Blues & Melancholy Jam
• Anna Calvi – Anna Calvi
• Tinie Tempah – Disc-Overy
• Elbow – Built a Rocket-Boys!
• Gwilym Sincock – Good Days at Schloss Elmau
• James Blake – James Blake
• PJ Harvey – Let England Shake
• Katy B – On a Mission
• King Creosote & Jon Hopkins – Diamond Mine

E aí, quem você acha que deve ganhar o prêmio? Lembrando que, no ano passado, quem venceu foi o álbum homônimo do The xx.

Update: quem levou o Mercury Prize Awards de melhor álbum foi Let England Shake, da PJ Harvey.

Share this post

Tiago Ferreira

Editor do Na Mira desde 2010. Já trabalhei como redator de comunicação interna, produtor de conteúdo da B2W (Americanas, Submarino e afins) e atualmente sou repórter de notícias, ciência e tecnologia no Vix.com. Também sou colaborador eventual da Revista da Cultura (da Livraria Cultura).

Sem Comentário

Adicione um comentário