Aláfia e a história de resistência dos escravos em “Saracura”

Vídeo de faixa de SP Não é Sopa conta com participação da cantora Luísa Maita

Aláfia provou que viver na maior capital brasileira não é fácil no recente disco SP Não é Sopa, lançado em fevereiro deste ano.

À parte das muitas discussões que têm surgido pela cidade, o grupo decidiu fazer bonita homenagem a um dos bairros mais tradicionais: o Bexiga.

Esse é o mote de “Saracura”, que faz referência ao nome do rio que servia de refúgio de escravos que fugiam dos arredores de onde hoje se situa a Praça da Bandeira.

A canção foi composta por Eduardo Brechó e traz participação de Luísa Maita.

Para a ideia do clipe, o grupo contou com a direção de Thais Taverna, que criou uma narrativa que acompanha a letra da música, transpondo o atual cenário do centro da cidade paulistana como palco de algo histórico, vívido, que ecoa na metrópole por séculos.

Veja o clipe:

Share this post

Tiago Ferreira

Editor do Na Mira desde 2010 - que, além de site, também é canal do YouTube e Embaixador Spotify. Já trabalhei como redator de comunicação interna, produtor de conteúdo da B2W (Americanas, Submarino e afins) e repórter de entretenimento, ciência e tecnologia no Vix.com. Também sou colaborador eventual da Revista da Cultura (da Livraria Cultura).

Sem Comentário

Adicione um comentário