Rapper Kmila CDD acaba de lançar seu EP de estreia

Kmila CDD, irmã de MV Bill, estreia com EP Preta Cabulosa

Rapper carioca mostra sua postura de embate feminino contra o machismo e o preconceito

Gravadora: Vida Longa
Data de Lançamento: 8 de dezembro de 2017

Embora as mulheres tenham ocupado mais espaço dentro do rap, essa fatia ainda é pequena. No começo dos anos 2000 era ainda pior.

Kmila CDD já sabia disso desde a época em que seu irmão, MV Bill, lançou Declaração de Guerra (2002), tanto que já veio com uma postura de destemida.

Importante lembrar: 15 anos depois, essa postura é mantida. Como ela canta em “A Faca”, ‘eu tô disposta a resistir/Ele vai ter que me matar’, num embate contra um estuprador que tenta investir contra ela.

“A Faca”, por sinal, é aquele tipo de crônica que muitas mulheres devem ter passado. A força motiva o homem criminoso a ir pra cima, e a luta nesse tipo de situação é uma questão de vida ou morte.

Uma das principais virtudes de Kmila CDD está na narração dos fatos. Em “Guerra”, single já revelado anteriormente, a carioca de 29 anos fala de mais um embate: desta vez, de polícia e ladrão. E ela deixa bem claro quem é mais vulnerável: ‘Quem sofre a consequência e o morador/Que se joga no chão com medo do terror‘, canta Kmila.

Os dois singles integram o novo EP de Kmila, Preta Cabulosa, primeiro EP solo de sua carreira.

O EP foi produzido por Insane Track, DJ Caique e Profelles, com direção musical de MV Bill.

Ouça Preta Cabulosa na íntegra:

Leia também: As 30 melhores músicas do rap nacional dos anos 1990

Artistas Kmila CDD

Share this post

Tiago Ferreira

Editor do Na Mira desde 2010 - que, além de site, também é canal do YouTube e Embaixador Spotify. Já trabalhei como redator de comunicação interna, produtor de conteúdo da B2W (Americanas, Submarino e afins) e repórter de entretenimento, ciência e tecnologia no Vix.com. Também sou colaborador eventual da Revista da Cultura (da Livraria Cultura).


Mais artigos para você:


Sem Comentário

Adicione um comentário