Brasil Resistência: playlist para contestar a política atual

Sepultura, Fela, Miles, Clementina e mais numa seleção pra inflamar as ideias

Brasil está em chamas! E não só porque o presidente Michel Temer se recusou a abandonar o cargo depois do bafafá em torno do áudio que mostra sua conversa com Joesley Batista, do grupo J&F (que controla a empresa de carnes JBS).

Estamos numa incerteza danada há muito tempo, independentemente do lado político que você tenha escolhido (sempre lembrando que não ter um lado também demarca uma posição política: a sua).

Tempos rebeldes, meus caros. Temos mais é que protestar mesmo: não dá pra aceitar calado um homem público negociando silêncio.

Da mesma forma que não dá pra comprar a ideia de que o Brasil está saindo da crise: temos 14 milhões de desempregados, lembram? Economia não é só inflação e cotação de dólar. Investimentos públicos foram congelados, empregos deixaram de ser criados e corremos o risco de ver aprovadas duas reformas que, além de impopulares, são injustas da forma em que estão postas. Sim, falo das reformas previdenciária e trabalhista, que ainda dividem muitas opiniões. Precisamos discutir mais sobre isso.

Por isso mesmo o Na Mira criou uma playlist para inflamar esses questionamentos. Ir pra rua se for preciso. Repensar nossas escolhas, queimar a república se tiver que ser assim… Já resistimos a muitas quedas; quedas de políticos, quedas do bom senso, quedas econômicas.

A música pode ajudar nesse processo. De Annette Peacock a Fugazi, de Aricia Mess a Peter Tosh, de Sepultura a Metallica, muito rock, soul, jazz, R&B, samba e afins.

Com vocês, “Brasil Resistência”:

Siga o Na Mira do Groove no Spotify

Share this post

Tiago Ferreira

Editor do Na Mira desde 2010 – que, além de site, também é canal do YouTube e Embaixador Spotify. Já trabalhei como redator de comunicação interna, produtor de conteúdo da B2W (Americanas, Submarino e afins) e repórter de entretenimento, ciência e tecnologia no Vix.com. Também sou colaborador eventual da Revista da Cultura (da Livraria Cultura).


Mais artigos para você:


Sem Comentário

Adicione um comentário